LINHA DE NUTRIÇÃO: SITE DA NATURAL
Vendas WhatsApp
TELEVENDAS: 49 2020 0392

BLOG DA | Orgânica

Postado em 30 de Março às 15h00

Homeopatia veterinária: princípios e vantagens

Notícias (9)

A homeopatia foi criada pelo médico alemão Samuel Hahnemann no século XVIII, quando aos 34 anos de vida estava insatisfeito com os resultados da medicina tradicional. Muito estudioso, passou a dedicar seu tempo na tradução de livros sobre medicina. Em um determinado momento traduziu o texto do Dr. Cullen sobre Cinchona officinalis, conhecida como Quina, medicamento usado no tratamento da malária. Posteriormente Hahnemann experimentou a quina, observou sintomas semelhantes aos da malária e quando parou de usar, eles desapareceram.

Antes de Hahnemann realizar as experimentações com a homeopatia, Hipócrates, aprox. 300 a.C., já citava três formas diferentes de tratamento, sendo a 1ª“contraria contariis curentur” contrários curam contrários (base da alopatia), a 2ª “similia similibus curentur” semelhantes curam semelhantes (base da homeopatia) e 3ª “vis medicatrix naturae” cura natural através das defesas do organismo. A partir desse conhecimento, Hahnemann decide realizar a experimentação de substâncias em pessoas saudáveis, anotando o que as pessoas sentiam durante e após a experimentação. Com base nisso, escreveu três importantes livros para a história da homeopatia, o “Organon da Arte de Curar” (1810), “Matéria Médica” (1811-1821) e “Doenças Crônicas” (1828).

Durante a escrita de seu primeiro livro, o Organon, estabeleceu 3 princípios:

Lei do Semelhantes: uma doença pode ser tratada e curada pela substância capaz de produzir os mesmos sintomas da doença em um indivíduo saudável.

Experimentação: é realizada em pessoas sadias para avaliação e anotação dos sintomas apresentados.

Doses infinitesimais: 
Hahnemann na tentativa de diminuir os efeitos tóxicos e letais de algumas substâncias, determinou o processo de doses infinitesimais, que consiste na ultradiluição de substâncias e entre cada processo agitar vigorosamente o frasco, o que é chamado de dinamização.

A homeopatia veterinária no período de Hahnemann era pouco utilizada como tratamento, porém, são conhecidos alguns relatos do uso da homeopatia em doenças debilitantes de equinos, felinos, cães, ovinos e caprinos. Atualmente, a homeopatia está consolidada como ciência e como forma de tratamento e prevenção de doenças específicas em animais de companhia e de produção. Com toda certeza, eficaz e vantajosa aos animais e proprietários. Isso tudo se deve aos excelentes resultados apresentados que comprovam a eficácia. 

Dentre as vantagens visualizadas, destacamos:

Fornecimento: medicamentos homeopáticos podem ser incluídos na dieta dos animais, ofertados junto aos alimentos ou na água. A forma como é fornecido ao animal é pensanda na praticidade, diminuição de mão de obra e melhor via de aceitação. Assim, evita-se o estresse comum dos tratamentos alopáticos, onde há contenção do animal para fornecimento através de vias forçadas, como as orais ou injetáveis.

Período de ação: a ação do medicamento homeopático depende da gravidade da doença. Manifestações agudas apresentam respostas mais rápidas. Doenças crônicas, apresentam respostas mais demoradas, entretanto, pode haver variações de acordo com o indivíduo e a doença.

Promoção do bem-estar animal: a homeopatia é considerada uma terapia não agressiva, pois atua na estimulação da força vital do organismo sem apresentar efeitos colaterais e tóxicos.

Sem carência e sem resíduos: seguindo o princípio de Hahnemann sobre doses infinitesimais, retira-se toda matéria da substância e através da dinamização, confere-se maior energia ao medicamento. Assim, retirados os efeitos tóxicos e possíveis resíduos, tem-se um medicamento que não causa intoxicação ao animal e ao aplicador ou contaminação do meio ambiente. Não tendo nenhum resíduo no medicamento, não é necessário um período de carência para consumo da carne, leite e ovos dos animais tratados.

Maior lucratividade: a homeopatia pode ser usada nas propriedades de forma preventiva e curativa, o que facilita ao produtor a redução da incidência de doenças. Além disso, quando um animal estiver em tratamento, não é necessário descartar produtos como carne, ovos, leite e derivados, já que a homeopatia não apresenta risco de contaminação.

Perante as vantagens citadas e visualizadas no campo, a homeopatia é uma alternativa nas propriedades para melhorar o manejo, o desempenho, a saúde e qualidade de vida dos animais e das pessoas que lidam diariamente na área da produção animal. Através do equilíbrio vital que a homeopatia proporciona, observa-se redução na incidência de doenças no rebanho, consequentemente, faz com que seja menor o uso de produtos alopáticos. Por fim, destaca-se a melhora na qualidade de vida do consumidor final que cada vez mais está a exigir alimentos seguros e não contaminados. 



Texto por:
Patrícia Glombowsky

  • Orgânica Homeopatia Veterinária -

Veja também

Orgânica Homeopatia Veterinária presente na Efapi 201715/10/17 Durante os dias 06 a 15 deste mês de outubro, a Orgânica Homeopatia Veterinária marcou presença na EFAPI - Exposição e Feira Agropecuária, Industrial e Comercial de Chapecó, um dos principais eventos do município e da região Oeste de SC, com periodicidade bienal, abrange os setores primário, secundário e terciário, oferecendo......
Encerramento 2018 - Orgânica e Natural.22/12/18 Como de costume, a última semana de trabalho de 2018 do Grupo Orgânica foi repleta de conhecimento e de momentos especiais. A programação contou com palestras técnicas abordando temas relacionados a linha de......

Voltar para BLOG